“Evidências” comprovam: o jornalismo da UnB respira

Ao som do sucesso sertanejo de Chitãozinho e Xororó, o jornal laboratório mais antigo em atividade no Brasil se reinventa e ganha as redes sociais com qualidade e inclusão

 

Mesmo enxuta, como já ressaltei em texto anterior, a equipe do Campus online deste semestre segue surpreendendo com conteúdo de qualidade, multimídia e inclusivo. Seja no Facebook com o Campus Café especial legendado, ou no Twitter, com a descrição de fotos para deficientes visuais, o jornal mostra eventos e outras visões sobre a Universidade de Brasília. Esses dois últimos foram alvos de críticas na última edição do Ombudsman, mas que não eram corretas. Afinal, desde a semana passada, os recursos inclusivos já estavam funcionando, só que não aparecem para todos ou se o som estiver ligado (facebook), o que causou a confusão.

Essa semana vimos outra bela apresentação das redes sociais, destaque especial para a visita do “Campus Café: edição especial” ao campus da Ceilândia. O formato de acompanhar todos os passos da repórter até chegar lá, misturando offs e sonoras, para ilustrar o caminho e apresentar a FCE ficou muito bom e dinâmico. Já no Instagram, gostei de ver o post sobre lugares alternativos para alunos estudarem na UnB. Além de mostrar bons personagens, trouxe um debate que resultou em vários comentários.

No Twitter o ponto alto da semana foi a cobertura de pertinho do evento que moveu multidões até o R.U. para cantar o clássico sertanejo “Evidências”. Com direito a palinha do repórter, inclusive. Não vejo mal nenhum no fato, quem não cantaria junto também?

O destaque negativo ainda vai para a variação de narrativa do Campusito, me pergunto: quem é Campusito afinal? Outro ponto a se melhorar é a manutenção do fluxo de matérias no site, apenas uma foi publicada além do Ombudsman. Isso sem contar os problemas com edição dos textos, que continuam da semana passada e o novo texto apresenta apenas uma melhora discreta. Ainda há o que melhorar nesse canal, que é o mais formal e clássico de todos do Campus Online, mas não é por isso que deve ficar jogado de escanteio.

QUEM É O OMBUDSMAN?

Mateus Maia é estudante do sexto semestre de jornalismo da UnB, é de Belém do Pará, ex-editor-chefe do Facebook do Campus Online e seus elogios ou críticas são apenas com a intenção de tornar o veículo e seus componentes cada vez melhor e referência para outros jornais laboratórios do Brasil.

OMBUDSMAN RECOMENDA:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *